Precisa de Ajuda?
  • Entre em contato - (11) 4266-1380
  • Quando chega a hora de internar um dependente químico? Familiares e amigos que convivem com uma pessoa completamente dependente de substâncias químicas podem não saber o momento certo de solicitar a hospitalização para o indivíduo.

    Diante disso, hoje vamos compartilhar algumas informações sobre a identificação da necessidade de internar um indivíduo com vícios em álcool e outras drogas. Ainda que seja desesperador ver uma pessoa nessa situação, nem todos os casos precisam de internação.

    Por outro lado, muitos não reconhecem a necessidade de passar pela hospitalização, o que acaba prejudicando o processo de tratamento. Mas não se preocupe, pois nos próximos tópicos vamos te ajudar a verificar o momento certo de realizar a internação de um dependente químico.

    Como identificar a necessidade de internação?

    Existem vários tipos de tratamento para o dependente químico. Um deles é a internação em clínicas de reabilitação. No entanto, nem todos os casos dependem dessa modalidade de intervenção.

    Mas então, como saber quando chega a hora de internar um dependente químico? Para responder a essa questão, separamos abaixo alguns sinais que a pessoa viciada em drogas fornece quando precisa de internação. Confira!

    O dependente químico muda sua própria rotina em prol da droga?

    A dependência química é caracterizada pela perda de controle no uso de substâncias tóxicas. Logo, a pessoa consome álcool e drogas em qualquer horário do dia ou da noite.

    Quando o indivíduo muda a sua rotina completamente, sem horários para comer, dormir, trabalhar ou perde compromissos importantes, é hora de aderir à internação. Com a ajuda de profissionais qualificados, ele vai conseguir se restabelecer.

    A pessoa em situação de dependência química não consegue olhar nos olhos quando conversa com familiares?

    Para surpresa de alguns, a dependência química gera intenso sofrimento para a própria pessoa nessa situação. Em alguns casos, ela comete ações ruins e acaba sentindo vergonha do seu comportamento, o que leva ao desvio no olhar durante conversas com seus familiares e amigos.

    Essa sensação de vergonha é um sinal de que o dependente químico precisa de ajuda. Afinal, ele não está conseguindo lidar com o seu vício. Logo, uma internação pode ser fundamental.

    A mentira faz parte do dependente químico?

    A pessoa viciada em drogas sabe muito bem, algumas vezes de forma inconsciente, que esse tipo de comportamento é nocivo à saúde humana. Embora alguns indivíduos não reconheçam a necessidade de tratamento, eles sabem que estão errados.

    Por esse motivo, é comum que os dependentes mintam para esconder o uso abusivo de substâncias tóxicas. Além disso, as mentiras são usadas para justificar faltas no trabalho ou para pedir dinheiro emprestado para comprar as drogas.

    O dependente químico apresenta comportamento agressivo?

    O comportamento agressivo é um sinal clássico para saber quando chega a hora de internar um dependente químico. A agressividade surge nos momentos em que é questionado ou quando tentam lhe dar conselhos. Ele também pode ficar muito agressivo na ausência da droga, ou seja, na abstinência.

    Nessas circunstâncias, o dependente químico faz de tudo para conseguir a substância. Ele é capaz de passar por cima de valores, princípios e até mesmo ferir pessoas que ama, colocando em risco a própria vida e a de outros. Se chegar nesse nível, a internação não pode ser descartada.

    A higiene pessoal do dependente químico está comprometida?

    Na dependência química, a droga se torna o centro da vida do indivíduo. Ele fica completamente escravo da substância a ponto de se esquecer de si mesmo. Por isso, é comum que, nos casos graves do vício, a pessoa perca a noção de higiene pessoal.

    Ela perde a vontade e até mesmo de se cuidar, de escovar os dentes ou de tomar banho, por exemplo. A internação surge como uma intervenção extremamente necessária para a sua recuperação.

    Outros pontos para se atentar

    Os sinais citados acima são os mais clássicos na hora de identificar a necessidade de uma internação para o dependente químico. Entretanto, ele ainda pode apresentar comprometimentos em seu corpo, perdendo drasticamente o peso. Sua aparência fica desnutrida.

    Outro ponto que precisa de atenção é se ele ficar dias fora de casa. Isso pode acontecer por inúmeras razões, desde dormir na casa de “amigos” em situações semelhantes para utilizar a droga, até passar a noite na rua mendigando esmolas para conseguir alimentar o vício.

    Por causar tantos estragos na vida do ser humano, não deixe de procurar ajuda. Conte com o auxílio de bons profissionais para te orientar em todo o processo. A dependência química tem tratamento e as clínicas de recuperação do Grupo Nova Vida pode te ajudar, fale conosco! 

    Entre em contato

    Tratamento Somente Particular

    Horários de Atendimento: Segunda à Sexta das 8:00 ás 21:00

    Finais de Semana e Feriados (Somente via WhatsApp ou E-mail) - Remoção 24 horas;

    Este site está protegido pela Lei de Direitos Autorais. (Lei 9610 de 19/02/1998), sua reprodução total ou parcial é proibida nos termos da Lei.